O mundo fica bem mais divertido… Será?

Publicado em Uncategorized

Não resisti. Quando terminou o vídeo, admito que estava com algumas lágrimas a menos. Eu lembro de quase tudo o que passa e não consigo deixar de lamentar que meus primos e meus futuros filhos não poderão pegar carona nos rabos de cometa que nós pegamos. Continuo vendo desenho animado e nenhum herói de hoje é como o He-Man, e a Feiticeira com aquela caverna super poderosa continua charmosa mesmo com a má qualidade dos vídeos que vi na internet.

Não sei. Acho que estou ficando velha por já estar começando frases com “no meu tempo…”, mesmo achando que o meu tempo é hoje. Como é o de todo mundo. Mas tenham paciência comigo. Ainda tenho medo do Mestre dos Magos, ensaio um cólera do dragão no chuveiro sempre que me lembro, tenho um áudio do Gargamel dizendo “eu odeio smurfs” como toque de celular e grito ser a “Fera Neném” nos meus melhores sonhos.

Quando era menor, porque criança ainda sou, brinquei de mola maluca e de bate-bate e recentemente realizei um sonho antigo de comprar uma pistola d’água numa loja de R$1,99 que achei por aí. Dizendo que era para o meu primo, claro. É por ele que fico mais nostálgica. Deve ser chata a infância sem aquela inocência que a gente tinha e o programa da Xuxa não é mais o que era, ou fomos nós que crescemos? Acho que não. Hi Hi Puff Yami Yumi Show é chato mesmo. Como a maioria dos desenhos de hoje. A maioria não é todos, alguns são ótimos. A minha prima diz que quando crescer quer ser a Joelma e não posso deixar de ficar triste com isso.

Às vezes acho que Shyriu é o homem da minha vida. Eu era apaixonada por um desses astros hollywoodianos e quando eu fui crescendo ele foi ficando feio. Shyriu continua especial. Aquele cabelo enorme dele era um dos meus sonhos e sempre achei o Seya chato e óbvio, Fenix interessantíssimo e Shun meio afeminado. Shyriu ainda é viciante. E ainda sei as músicas, pode perguntar.

Nascer hoje significa ser criado pela internet e meus maiores traumas estão ligados a jamais ter conseguido soltar pipa e nem pião na rua. Mas brinquei muito, cortei papel, sonhei com a nave da Xuxa, chorava muito vendo a Maria Joaquina pisar no Cirilo. Aliás, uma decepção que tive esses dias foi saber que a Maria Joaquina posou nua e Macaulay Culkin, ainda acho que só é natal se passar “esqueceram de mim” e “e.t.”, virou viciado em drogas,isso acaba com qualquer infância.

Não é que hoje tudo seja ruim e só os saudosos anos 80 e 90 valessem a pena viver. É só que hoje as coisas acontecem rápido demais, e os desenhos animados só acompanham a nova junventude bem melhor informada que as crianças que fomos/somos. Daí Timmy Turner ser tão engraçado, é um desenho de senso de humor adulto que qualquer criança de hoje entende.

Deixa pra lá, ao menos eles ainda têm o Chaves.

P.s: Um abraço especial em agradecimento a

  • Marquinhos
  • por ter me passado o vídeo. Bj Moço!